Médicos Escritores

 
Conheça histórias de neurocirurgiões que encontraram na escrita literária refúgio, liberdade e caminhos de adquirir e transmitir conhecimento 
 

Ao longo da história a lista de médicos escritores é bem vasta. No entanto, engana-se quem pensou que esta lista é composta apenas por produções científicas, feitas pelos estudiosos e pesquisadores. Vários títulos que marcaram períodos da literatura brasileira ou de produções conhecidas internacionalmente foram escritos e concebidos por um médico. Um exemplo disso são as criações de Arthur Conan Doyle, autor do imortal detetive Sherlock Holmes. Ou o especialista em criação de thrillers e best-sellers, Robin Cook.

E o que dizer então de Guimarães Rosa? Contista, novelista, diplomata, escritor, romancista, médico e o terceiro ocupante da Cadeira 2, da Academia Brasileira de Letras (ABL), por unanimidade. Há autores, como a psiquiatra Nawal al-Sa’dawi, considerada a Simone de Beauvoir do mundo árabe, por abordar os direitos das mulheres em suas obras. Tem ainda Oswaldo Cruz que, além de cientista consagrado mundialmente, conquistou uma cadeira na ABL, pela relevância de sua obra científica, momento em que acendeu a discussão sobre méritos literários versus intelectuais da ciência para entrar na instituição.

O que leva um médico a ser escritor? É o seu dia a dia repleto de histórias e contato com cada paciente e familiar? Ou a experiência de estar de frente, constantemente, com as dores e alegrias da alma humana? Na neurocirurgia, por exemplo, o desejo de transmitir essa gama de conhecimento, seja ela científica ou literária, está presente e pulsa. Podemos ver isso em produções recentes dos neurocirurgiões Dr. Carlos Umberto Pereira, Dr. Benjamim Pessoa Vale e Dr. Jair Leopoldo Raso.
Ambos têm histórias muito parecidas, seja no prazer insaciável pelo conhecimento ou alegria de registrar suas experiências em textos literários, crônicas, contos e até artigos, por que não? Agora, o que os três trazem em comum é a certeza de que o médico não está separado do escritor. E o escritor carrega as experiências do médico a cada vírgula e nova história.
Leia a matéria completa na Edição Nº 37 da Revista SBN Hoje. Para acessar o arquivo, clique aqui